Alcance Orgânico Do Facebook: Uma Hora Ele Vai Acabar!

Alcance Orgânico Do Facebook: Uma Hora Ele Vai Acabar!

Você já percebeu que o alcance orgânico do Facebook está diminuindo? Isso tem a ver com diversos fatores, e um dos principais é o tempo da sua vida. 

Ao longo dos anos, a sua capacidade de interagir com o Facebook se manteve praticamente a mesma. 

No entanto, a quantidade de anúncios e de conteúdo aumentou consideravelmente. 

E, dessa forma, o alcance orgânico do Facebook começou a cair, já que as pessoas não estão dando conta de aumentar o ritmo nas redes sociais. 

Afinal, você tem uma vida! E ao longo do dia, é preciso dedicar o tempo a outras coisas, como alimentação, saúde, estudos, trabalho, lazer, etc. 

Nos últimos anos, a quantidade de conteúdo criada no Facebook aumento de forma avassaladora. 

Porém, não damos conta de seguir à mesma proporção todo esse conteúdo. 

Então, usando um exemplo hipotético, imagina que você tenha capacidade de interagir com 200 posts por dia. 

Você não precisa necessariamente clicar nos anúncios, basta ler, prestar um pouco de atenção, mesmo que seja uma mera imagem. 

Ao passo que você consegue acompanhar 200 posts por dia, 5 mil posts estão sendo lançados no seu feed diariamente. 

Ou seja, o usuário não tem mais a capacidade de lidar com essa quantidade enorme de conteúdo! 

E então, qual seria a melhor forma de resolver esse problema? Pagando pelos anúncios.  

O alcance orgânico do Facebook está com os dias contados, e hoje falaremos mais sobre esse assunto. 

Portanto, se quiser saber mais sobre isso, acompanhe o post abaixo! 

Por Que O Alcance Orgânico Do Facebook Vai Acabar? 

alcance orgânico do facebook

Bem, como disse antes, a quantidade de conteúdo tem aumentado de forma avassaladora. 

Antes de 2012, um número muito maior de usuários conseguia ter acesso a esse tipo de conteúdo de forma orgânica. 

Acontece que as fan pages foram criadas em 2007. Naquela época, o número de empresas que começou a criar essas páginas foi enorme. 

Porém, depois de 2012, muitas delas perceberam que as fan pages não estavam gerando muita conversão. 

Em média, 15% dos usuários estavam gerando conversão de forma orgânica. Ou seja, um número muito baixo. 

Edgerank Checker fez uma pesquisa que mostrou que após 2014, esse número caiu ainda mais. Chegou a ficar em 6%. 

Já as páginas com 500 mil curtidas convertiam apenas 2% dos usuários. O mesmo número seguia para páginas com mais de 1 milhão de seguidores. 

Depois do ano de 2016, o Facebook passou por mais alterações, fazendo com que esse alcance orgânico caísse para menos de 2%. 

E se pensarmos em todo o tempo e recursos financeiros que uma empresa gasta para produzir conteúdo para redes sociais, qualquer um diria que essa estratégia está batida. 

Afinal, quanto menos pessoas compartilham e interagem com o conteúdo, menos cliques são dados. E, portanto, menos dinheiro é movimentado. 

É claro que isso incomodou muita gente no Facebook.  

E, por isso, alguns dos algoritmos mudaram. 

O Que Mudou No Alcance? 

O Facebook começou a priorizar muito mais aqueles conteúdos que ofereçam qualidade de verdade. 

Afinal, já existe uma quantidade enorme de anunciantes na rede social. Pessoas são bombardeadas todos os dias com informações vindo de todos os lados. 

O Facebook passou a estabelecer então que apenas o melhor conteúdo fosse visto, para que isso garantisse uma experiência melhor para o usuário. 

E tendo uma experiência melhor, o CTR seria maior. E, claro, o Facebook ganharia mais dinheiro. 

Basicamente, o que o Facebook fez foi uma grande tramoia para os anunciantes. 

Primeiro, eles usaram todos os argumentos para convencer um anunciante a comprar os fãs. E por mais que nós saibamos que não adianta comprar um consumidor sem um bom conteúdo, foi que a maioria acabou fazendo. 

Segundo, o Facebook passou a cobrar os anunciantes para que eles pagassem para falar com os usuários que acabaram de comprar. 

Ou seja, é a mesma coisa que você comprar um pacote de bolachas no mercado e não poder comer. Só poderá comer depois que pagar pelo direito de comer. Por enquanto, você só tem o direito de ter o seu produto. 

Claro que o Facebook rapidamente desviou o foco, e argumentou que o único intuito é garantir uma boa experiência ao usuário. 

Porém, essa experiência só é garantida para que eles ganhem mais dinheiro. Achar que uma rede social se importa com o bem-estar dos usuários é cair no conto da carochinha! 

E você, o que acha sobre tudo isso? O que acha que de começar a pagar pelos anúncios no Facebook? 

Deixe o seu comentário abaixo, e não se esqueça de compartilhar esse post em suas redes sociais! 

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *