Copywriting: Como Ele Ajuda A Alavancar As Vendas?

Copywriting: Como Ele Ajuda A Alavancar As Vendas?

Você já sabe o que é copywriting e como essa técnica pode ajudar a alavancar as suas vendas? 

O marketing digital exige que você avalie diferentes métricas. Mas não ignore o fato de que é imprescindível trabalhar com o que a sua audiência quer. 

O copywriting é uma ferramenta poderosa que pode ajudar você a aumentar de forma significativa as suas conversões. 

Essa técnica consiste em um conjunto de técnicas de escrita que ajudam a vender mais. 

Em outras palavras, podemos definir o copy como a técnica de escrever um texto que promova um produto ou serviço. 

Pode parecer fácil, mas não se engane! Existem diversas técnicas de copywriting que se não forem bem trabalhadas, não resultarão em absolutamente nada. 

O intuito não é apenas vender, e sim influenciar um comprador a tomar a ação que você quer que ele tome, seja comprar um produto, se inscrever em uma página, fornecer um dado de contato, enfim. Isso vai depender de quais são as suas métricas. 

É bem comum que muitas empresas invistam em anúncios e se esqueçam de investir no copy. Isso faz com que o rendimento dos anúncios caia muito. Portanto, não cometa esse erro! 

Não tenha receio de parecer um pouco repetitivo em seus textos. É interessante abordar esse tipo de técnica, já que isso ajuda a influenciar ainda mais um cliente, reforçando uma ideia que você quer que ele siga. 

Além disso, ajuda a transmitir a ideia de que você mesmo tem confiança naquilo que está oferecendo. 

Faça Comparações Ao Usar Copywriting

copywriting

Se você quer fazer um bom copy para os seus clientes, não deixe também de sempre que possível fazer analogias e comparações. Elas são ótimas para reforçar uma ideia. 

Ou seja, se o seu cliente já está quase em processo de aceitação, uma verdade que você transmita facilitará muito a decisão final do seu cliente. 

Porém, você deve sempre tomar um pouco de cuidado na hora de fazer tais comparações. 

Sobretudo na hora de comparar com o produto de um concorrente. Além de ser um pouco antiético, você não pode exagerar, já que isso abre margem para que o seu cliente acabe indo buscar mais informações do seu concorrente. 

E em alguns casos, pode ser que o concorrente tenha diferenciais, ou esteja oferecendo alguns pontos para o seu cliente que você não oferece, e isso pode não ser interessante para o seu negócio. 

Na hora de criar o seu texto, você também deve ajudar o seu público alvo a entender que eles precisam solucionar um problema. 

Parece óbvio não é? 

Mas nem sempre é assim. Nem sempre o seu cliente tem a consciência de que ele tem um problema a ser resolvido! Cabe a você mostrar para ele que ele possui um problema e que você pode entrar com a solução perfeita para o caso dele.  

A ideia principal e você transmitir mais confiança, mostrando que você também já passou pelos mesmos problemas e dificuldades que o seu cliente já passou, e que com a solução que você pode oferecer, vai ficar bem mais fácil para o seu cliente resolver o problema. 

Nunca Minta Ao Utilizar O Copywriting

copywriting

É claro que você deve sempre jogar com a honestidade. Não adianta falar que você já passou por determinado problema e oferecer uma solução que você sequer nunca usou. O seu cliente pode sentir isso, e definitivamente isso não passa uma boa imagem de segurança para o cliente. 

Seres humanos precisam sempre fazer parte de um grupo. Isso é indiscutível. Ele precisa se sentir exclusivo, como se fizesse parte de um pequeno grupo de pessoas pré selecionadas. 

Por isso, você pode também convidar seu cliente para entrar em grupos especiais e fechados, que somente membros tenham acesso. 

Isso com certeza fará ele se sentir diferenciado, e essa técnica por si só já ajudará bastante a passar um diferencial para o seu cliente. 

Outra técnica muito utilizada no copywriting é o storytelling. Você sabe o que é isso? 

Nada mais é do que uma história criada por você para a sua audiência, contanto a sua história e a sua trajetória até onde você já chegou. Isso ajudará bastante a aproximar você do seu público, encurtará os laços e fará o cliente se identificar de maneira muito forte com a sua história. 

Uma storytelling bem criada tem um poder de conversão muito alto.

Ela deixa o cliente pensando na sua situação e faz com que ele comece a criar mais senso crítico, permitindo que ele mesmo tire suas próprias conclusões. Dessa forma, você começa a criar a sua própria marca, a sua própria história. 

Claro, é importante frisar que as técnicas de copy devem sempre ser aplicadas à produção de conteúdo. Não adianta nada você na investir em marketing de conteúdo e investir muito no estudo das técnicas.  

Para que a sua técnica seja bem aplicada, você deve saber antes de qualquer outra coisa qual o seu principal objetivo: vender mais, aumentar o tráfego ou expandir a sua marca no mercado? 

Você deve sempre focar em pontos bem importantes, como: 

  • Senso de urgência; 
  • Conexão entre você e o seu cliente; 
  • Especificidade; 
  • Chamada para ação, ou também o CTA; 
  • E, como já falamos, exclusividade para cada cliente; 

O cenário mais comum é ver pessoas procrastinando qualquer tipo de atividade. Elas só não fazem isso quando têm urgência, seja para entregar um trabalho, comprar algum produto, ou cumprir algum objetivo. Por isso, o texto deve ser rico em técnicas de copy que façam as pessoas ativarem esse senso de urgência. 

Isso ajudará ainda mais a aumentar a conversão.  

Também é importante que você foque um pouco na transformação. Mas o que seria isso? 

Por que você está aqui lendo esse artigo? Porque por algum motivo, precisa saber mais sobre as técnicas de copywriting, não é? 

E o esperado é que você saia daqui sabendo mais sobre esse assunto, podendo aplicar alguma técnica no seu blog, mas independente disso, o que você espera é que haja algum tipo de transformação, certo? 

O mesmo deve ser feito com o seu cliente. Ele espera que algo mude assim que ele terminar de ler os seus artigos. 

Portanto, você pode também focar em criação de títulos chamativos e que transmitam a ideia de que após a leitura, o leitor terá alguma mudança significativa para o seu trabalho. 

É muito importante também que você use gatilhos mentais nos seus textos. Os gatilhos mentais são técnicas de escrita que ativam uma chave no nosso cérebro, fazendo com o que o poder de decisão se torne muito mais assertivo e acelerado. 

Utilizando Gatilhos Mentais

copywriting

Você pode usar os gatilhos de escassez, reciprocidade, aprovação social, afinidade, enfim. Uma série deles! 

O gatilho da reciprocidade, por exemplo, aponta ações positivas para que o seu cliente possa responder da mesma forma. 

Já o gatilho da escassez transmite para o cliente a ideia de que um produto ou serviço está em falta, e que se ele não adquirir com certa urgência, poderá ficar sim, ficando no prejuízo dessa maneira. 

É importante também que você sempre use números e dados, tanto no conteúdo dos seus artigos quanto nos títulos. Os dados ajudam a fazer muito mais efeito positivo do que um título sem dados. 

Por exemplo, o título “10 passos para perder peso de forma definitiva” engaja muito mais o cliente do que um título como “aprenda aqui como emagrecer”.

O leitor já tem a certeza antes mesmo de ler que ele aprenderá pelo menos 10 técnicas para emagrecer, o que torna o texto muito mais efetivo para o seu cliente. 

Agora, se você utilizar dados nos seus textos, é muito importante que você busque fontes confiáveis.

Se você não fizer isso, e não linkar as fontes de pesquisa, sua imagem pode ser denegrida e isso acabará com a sua reputação online. Portanto, tome cuidado! 

3 Erros Que Você Deve Evitar Na Hora De Criar O Seu Blog E Utilizar O Copy

De três anos para cá, ou seja, desde 2015, uma parte massiva das corporações brasileiras e mundiais começaram a apostar suas fichas no marketing de conteúdo. 

Para você ter uma ideia, praticamente 80% das empresas começaram a adotar um modelo estratégico voltado para a produção de conteúdo.  

Em paralelo, com o surgimento de centenas de milhares de blogs, o Google começou a adicionar alguns critérios em sua lista de ranquemento.  

Não basta só criar um blog e trabalhar o copywriting. Para se ter um bom posicionamento no Google, é preciso estar bem à frente da concorrência. 

Por isso, abaixo eu vou falar sobre 3 erros que você precisa evitar para que o seu copy funcione bem! 

1- Você está criando um conteúdo sem saber para quem direcionar 

Um erro realmente grave é produzir conteúdo sem direcionamento. Você sabe para quem está escrevendo? Quem vai ler seus posts? Saber quem é a sua persona deve ser o item número 1. 

Para que tipo de pessoas você está escrevendo? 

  • São mulheres ou homens? 
  • São pessoas empregadas ou desempregadas? 
  • Elas vivem em que região? 
  • O que elas querem com o seu conteúdo? 
  • Elas pertencem a que classe social? 
  • Elas querem só ganhar dinheiro ou melhorar seus conhecimentos? 
  • São pessoas solteiras, casadas, têm família? 

Se você quer aumentar as suas vendas, monte sua persona e vá atrás do seu público. Não espere que ele corra atrás de você, porque isso não vai acontecer. 

2- Você criou um cronograma, mas não o segue 

Se você criou uma meta estipulada, como, por exemplo, fazer uma nova postagem no blog toda segunda-feira, então toda segunda-feira faça uma nova postagem.

Você não pode, em hipótese alguma, começar a falhar no seu planejado. Essa é a fórmula perfeita para ver seu tráfego fazer tchuuuum, e despencar de uma só vez. 

Você precisa sempre trabalhar com consistência e de forma sólida. Ficar alterando a ordem do seu cronograma só vai fazer com que o seu tráfego caia, e caia, e caia. As pessoas vão perder a credibilidade que tinham em você.  

Palavra-chave: consistência! 

No marketing digital, as coisas funcionam assim: ficar duas semanas sem realizar uma postagem pode custar até um mês e meio de postagens para que você recupere seus fãs e sua credibilidade. Tome cuidado! 

3- Você utiliza o SEO de forma errada 

Um erro que você não deve cometer é pensar em demasiado no Google e esquecer do seu público. Em contrapartida, você também não deve pensar somente no seu público e esquecer do Google. 

O que eu quero dizer com isso? 

Que criar conteúdos vazios e sem relevância e exagerar nas técnicas de Black Hat vão levar seu blog ao fracasso total.

Mesmo que você consiga aumentar um pouco o seu tráfego em curto prazo, vai levar pouco tempo até que o Google acabe banindo sue blog. 

Antes de se decidir pela palavra-chave ideal, seja ela head ou long tail, pense no seu público, no que eles querem.

Faça uma pesquisa no Adwords para entender quais são seus desejos. Depois, pense no Google. O SEO On-Page não deve ser o seu único foco, ok? 

Sempre faça uso moderado das palavras-chave e de forma coesa no texto. Não fique enchendo o texto de palavras na tentativa de melhorar o seu posicionamento, porque isso não vai acontecer, pelo contrário. 

 Conclusão

Acima, citei três erros que, apesar de não estarem intimamente ligados ao copywriting em si, não trarão nenhum resultado para o seu negócio, por mais que você utilize essa técnica de vendas corretamente.

Por isso, para ter um bom resultado de copy, você precisa se atentar à persona, ao calendário de postagens e ao SEO do seu site.

Portanto, tudo isso funciona de maneira integrada. Não dá para abrir mão de uma técnica em prol de outra. Se você quer resultados consistentes, aja com consistência. Essa é a melhor dica que eu posso dar a você!

Se você clicar aqui, conhecerá melhor o Fórmula Negócio Online, um curso que certamente ajudará você a se manter mais consistente durante toda a sua trajetória no mundo online.

Gostou do artigo de hoje sobre copywriting? Então, deixe o seu comentário abaixo, e não se esqueça de compartilhar esse post em suas redes sociais!

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *